Não existe uma idade certa para começar a namorar, para entrar na faculdade ou para decidir fazer um mochilão. Não existe tempo de relacionamento ideal para se pensar em casar, tempo de casamento o bastante para ter o primeiro, segundo, terceiro filho… Inclusive demoramos para entender aquele amigo que diz que nem tem a pretensão de namorar, de cursar uma faculdade, viajar pelo mundo, de casar, ou ainda, de ter filhos!
Nós realmente não acreditamos em receita para a felicidade e a verdade é que mesmo quando decidimos seguir alguns desses padrões, ou nenhum deles, ou só alguns em completamente outra ordem cronológica, o motivo deve não ser nada menos do que seguir aquela vozinha no nosso mais íntimo – aquela vontade que sempre esteve lá escondida, pra agradar a ninguém, a não ser – nós mesmos!
 Fazer por nós mesmos e trilhar aquela estrada que tem a nossa cara, aquele caminho que realmente conseguimos nos imaginar e que faz parte de um todo, pra lá na frente chegar onde nós sonhamos e não onde fulano e ciclano chegaram porque parece um destino bacaninha, porque cada um, com uma personalidade incrivelmente única interpretará as placas no caminho de uma forma completamente diferente, crescerá emocionalmente e se moldará com as pedras no caminho de uma forma que alguém de fora daquela trajetória nem conseguirá compreender. A vida é um emaranhado de particularidades dentro de cada um de nós e tu já parou pra pensar como isso é magnífico?
Um pouco diferente daqui, lá na Europa acontece muito dos casais decidirem se casar depois de já terem se formado, estarem bem profissionalmente, com casa própria e filhos, assim como foi o Casamento da Louise e do Donal, um dos últimos casamentos que o Djoni fotografou antes de virmos para o Brasil.
Muitas vezes a gente ouve de casais que já moram juntos alguns anos que não vêem mais sentido em celebrar uma cerimônia de casamento e, se não faz sentido, realmente não tem porque fazer… Mas se lá no fundinho tu tens aquela vontade e não faz porque acha que já é “tarde” pra pensar nisso, aííí a gente descorda – Porque se não existe idade certa pra nada nessa vida – como pode ser tarde pra viver ou celebrar o amor?

Deixe uma resposta

Fechar Menu