O estúdio já vai para seu 3° ano e durante esse tempo temos fotografado muito, muitas pessoas diferentes e de vários lugares. Até que nos damos conta de que nesse tempo acabamos focando tanto na fotografia como trabalho que esquecemos de um dos nossos maiores prazeres: a fotografia do nosso dia a dia, para nós mesmos, para contar nossas próprias histórias. Fotografia essa que pode ser levada mais ainda na brincadeira, sem regras, sem limites!

Aproveitamos uma data como o dia de ontem, para praticarmos mais e começarmos​

 a contar nossas lembranças. O resultado admito, não foi dos melhores até porque andamos destreinados no quesito “nossa própria história”, mas descobrimos muitas coisas, como por exemplo:
-Câmeras fotográficas são tremendamente​
intimidadoras, principalmente quando apontadas para mim e para o Djoni;​
-O merengue adicionado a uma boa dose de criatividade pode destruir qualquer beleza feminina;
-A felicidade nem de foco precisa, quem dirá fotometria (+

Acostumem-se, contaremos histórias como essa com mais freqüência por aqui e o melhor de tudo, mais do que fotos feitas por nós, aqui também terão clicks
 dos nossos amigos x] Divirtam-se!

Deixe uma resposta

Fechar Menu