fbpx

A nossa profissão tem nos ensinado muito, não só sobre fotografia, mas sobre um estilo de viver. Sobre escutar atentamente a história do outro, sobre entender detalhes de que o fizeram ser exatamente do jeitinho que é, que a vida não é aparência, que não importa se estamos vestindo uma roupa cara, se estamos fora de forma ou fora de moda, não importa! Somos a nossa essência, o nosso sentimento, a bagagem que carregamos e que fazemos uso com frequência, porque aquilo que não está em uso só faz tomar espaço e acumular peso… Mas principalmente, somos a bagagem que carregamos dentro da gente! Uma mistura de emoções, conhecimento, energia e recordações que nos fazem querer continuar!
No ano passado, decidimos em meio as montanhas da Irlanda trocar votos, fazer fotos e entender um pouquinho melhor sobre a “bagagem” que cada um estava carregando consigo depois de 2 anos de casados. Dificilmente a gente para e escreve sobre o que sente, não é todo dia que a gente olha no olho do outro e tenta expressar da melhor forma que consegue, o quanto a gente se importa, o quanto a outra pessoa nos faz feliz e completa nossos dias – esse dia foi especialmente pra isso!
Hoje, um ano mais tarde relembrando esse dia e escolhendo as fotos pra esse post, a fotografia vem abrir nossos olhos sobre mais um processo que faz parte da vida de todo mundo e que muitas vezes a gente encara com dificuldade: O caminho!
Normalmente ao dar o primeiro passo a gente não enxerga o ponto exato de chegada, mas já o imagina e isso já é o bastante! Obstáculos surgem ao longo da caminhada, bem como paisagens tão incríveis quanto será alcançar aquilo que foi motivo de iniciarmos a jornada. E  hoje as fotos desse ensaio nos ensinaram tanto sobre nosso terceiro ano de casamento!
Ele tem sido “O caminho”!
Têm sido paisagens e obstáculos que enfrentamos a cada dia ao construir o nosso futuro.
Dessa para as nossas próximas Bodas, que a gente curta cada estrada, o riacho, as pedras, os dias nublados que mesmo com o sol escondido, têm tanta luz! Que a gente desacelere com frequência para olhar pra quem segura a nossa mão, que faz de tudo pra tornar a nossa jornada mais leve,  pra olhar no olho e falar o quanto a gente se importa, que a nossa felicidade só depende da gente e só é verdadeiramente completa porque ela tem nome e até o mesmo sobrenome – a tua é a minha e a minha é a tua! Feliz Bodas de Couro e Trigo pra gente ♡

Deixe uma resposta

Fechar Menu